Imagens

28.8.11

DEI PRO MEU CUNHADO COM MINHA IRMÃ NO TELEFONE

Olá, meu nome é Yasmim. Sou loira de 1,70 com peitos gostosos de bicos rosados e uma cintura fina que deixa minha bunda mais redonda ainda. Tenho 102cm de quadril. Eu sou muito putinha. Amo dar. Amooo pica que fode trinta minutos e até uma boa buceta. Sexo é vida! Meu pecado é a luxúria!!! Já realizei várias fantasias, mas meu cunhado sempre foi um sonho nas minhas noites mais quentes de gozada numa siririca gostosa. Minha irmã e ele são casados há quase sete anos. Eu sempre tive muita sintonia com ele. Temos muitos gostos em comum. Sou solteira há mais de cinco anos. Estava querendo viver algo diferente, eis que surgiu a oportunidade perfeita. Minha irmã teve que viajar para fazer um concurso na capital (somos do interior do Estado do Rio) e eu aproveitei e pensei…É hoje. Fui com eles até a rodoviária. Eu, minha mãe, minha irmã e meu cunhado. Eles se despediram e logo depois dela embarcar comecei a por meu plano em ação. Demos tchauzinho e tudo. Ai minha mãe foi renovar o estacionamento e eu aproveitei para investir. Este dia estava calor e eu o chamei para um refrigerante na lanchonete da rodoviária. Sentei numa mesa ao fundo de propósito. Lado a lado. Eu estava de saia (sem calcinha pois a adoro andar assim) rimos, conversamos, ele disse que ficaria triste sem companhia da minha irmã naquela noite. Eu fui direta e disse: “Faço companhia para você” e coloquei minha mão direita na perna dele e fiz um carinho bem gostoso. Ele sorriu e disse: “Não faça isso, quer me enlouquecer?”
Eu sorri bem safada e abri minhas pernas dizendo: “Veja se estou brincando” e guiei sua mão até minha buceta por baixo da saia. Eu estava molhadinha e ele ficou louco. Fez uns carinhos rápidos e quis até me beijar, mas lembramos que estavamos em público (apesar de estarmos no fundo da lanchonete, era noite, vazio, mas…) Foi bom, pois minha mãe caminhava ao nosso encontro. Eu fui pra casa e disse a minha mãe que ia sair com Sara (uma amiga com quem ja transei) mas é claro que minha mãe nem desconfia. Eu peguei um táxi e fui para a casa do meu cunhado. Ja cheguei as 21:00 sem avisar. Toquei a campainha e ele veio me atender. Eu estava com uma minissaia rosa e blusa preta sem sutiã, cheirosa e sem calcinha claro. Como queriamos quebrar o gelo ele colocou uma música e pegou duas cervejas para nós. Sentamos no sofá e foi inevitável, ele disse: “Você tem certeza do que esta fazendo?” e eu retruquei: ” Fernando, eu ja vi você me olhando muitas vezes, e ja tive os caras que quis. Sou solteira ha cinco anos, você sabe. Você e minha irmã só brigam. Eu acho que você esta precisando de uma amante gostosa para aliviar o estresse sem cobrança. Quem melhor que sua cunhadinha? Ja fui amante de namorados de duas amigas e porque não você? sempre vi seu olhar de safado pra mim” e coloquei a mão direto no volume da calça dele, seu pau ja estava duro como rocha. Ele me avisou: “não é tão simples. Tenho um amor por você meio de irmão. Morro de ciúme de você. Se gostar de te comer vou praticar traição e incesto mentalmente. Sera impossivel deixar de te comer” eu apenas sorri e disse: ” Então prepare-se para nunca mais deixar de me comer, pois tenho o sonho de consumo dos homens. Um boquete poderoso, uma bunda grande e roliça e uma bucetinha que até eu sou apaixonada. Minha bucetinha é apertadinha, uma delicia”
Ele falou: “Yasmim, desisto” e me beijou com vontade, me envolvendo em seus braços – que pegada – pensei. Não é a toa que minha irmã gamou. Nos beijamos e ele veio logo com a mão na minha blusa. “Putinha, safada. Quer me deixar louco, quero ver seus peitos agora” e arrancou minha blusa me chupando os bicos dos seios gostoso, mamando, lambendo, passanso a lingua. Fiquei louca. Minha buceta estava escorrendo e inchada. Eu não aguentei e guiei mais uma vez a mão dele pra dentro da minha saia. Abri gostoso as pernas e senti aquela mão vigorosa do meu cunhado tocar meu clitoris. Massageou gostoso em circulos e eu comecei a gemer. Ele falou no meu ouvido ” como ja te fudi nas minhas punhetas. Quando deu pro Fred meu amigo, ele me falou como você era putinha, que fodia igual um camelo. Que chupava com uma boca e gozava sem parar. Quero que goze muito no meu pau sua safada, gostosa. Hoje sua buceta molhadinha e apertada vai ser arregaçada por uma pica de verdade.” Com isso seus dedos ja me penetravam e faziam um vai e vem que me fazia gemer mais e mais. Ele adorava e falava ao meu ouvido “vai gostosa, goza no dedinho do seu cunhadinho” quando ele falou isso, não resisti ao me ver com as pernas arreganhadas na sala da minha irmã com meu cunhado me masturbando com seus dedinhos e me dizendo sacanagens ao pé do ouvido. Não aguentei. Gozei. Gostoso. Muito gostoso. Naquele dedo, escorreu um mel gostoso da minha buceta e ele fez questão de me virar e dizer olhando para minha buceta meladinha “Adoro gozo de vagabunda” vindo lamber meu gozo. Eu fiquei com tanto tesão daquela lingua me chupando, que comecei a rebolar minha buceta na cara e boca dele. Ele falou: “Quer gozar mais né cunhadinha gostosa? Vagabundinha, puta, e me enfiou o dedo gostoso ao mesmo tempo que começou a lamber e chupar meu clitoris. Eu rebolava na cara dele e gemia. Achei que os vizinhos iam escutar, e a lingua dele ficou firme me lambendo sem parar. Meu clitoris foi inchando, fui gemendo no vai e vem do dedinho e das lambidas e gozei muito gostoso de novo. Minha buceta foi escorrendo gozo no sofá deles. Foi lindo, mas eu estava só começando. Recuperada, logo notei o volume da bermuda dele, não quis evitar, tirei a bermuda e chupei seu caralho com muita vontade. Seu pau ja estava molhado pelo tesão dele mas comecei lambendo a cabecinha, bem devagar, depois fui pondo tudo na boca, deixei bem molhadinho na chupada. Adoro chupar um pau bem molhado e chupei com vontade aos pés dele no sofá, eu mamo sabe? Então fiquei chupando com pressão, mamando o caralho, sorvendo com vontade como se não houvesse amanhãA. No vai e vem, lambendo o caralho todo, subindo e descendo, mamando aquela pica gostosa, a pica que eu queria chupar há anos. Ele estava louco com aquele boquete e o telefone tocou. Ele parou para olhar e viu na bina que era minha irmã. Que infelicidade. Ele parou para atender. Mas o pau continuou duro. Ele voltou ao sofá e enquanto eles falavam ao telefone eu fui bem safadinha e o chupei um pouco mais, mas dessa vez de leve. Coloquei a camisinha com a boca no pau dele e ele falando com minha irmã sobre sua chegada e tals. Abri bem as pernas de pé para ele e me inclinei para mostrar minha buceta que iria sentar no pau dele. Ele sorriu e deu um baixo “ah”, segurando o telefone com a mão para abafar o gemido. Eu ri, pois vi que estava deixando ele descontrolado. Ele correu para se despedir da ligação, mas minha irmã tinha assunto e começou a falar. Eu continuei me inclinando e fui abrindo minhas perna mais e me aproximando daquela pica. Minha bucetinha ressaltou aos olhos dele que olhou com vontade e posicionei o pau dele no buraquinho da minha buceta. Foi o tempo dele acionar o “mute” do telefone e sotar um “aiiiiii” enquanto eu encaixava o pau dele na minha buceta molhada de dois gozos sentando gostoso. Depois do tesão inicial demos umas bombadinhas e ele voltou a ligação com minha irmã. Eu fiquei paradinha no pau dele lambendo seu ouvido, pescoço, orelha, beijando-o de leve, mas evitando gemidos. Quando vi que ainda podiam demorar comecei a cavalgar mais forte no pau dele. Ele ficou louco de tesão, ofegante, sabe? E acho que minha irmã percebeu algo e ele emendou me olhando: “estou assim por sua causa Yngrid, estou tocando uma punhetinha pra você” Eu adorei aquele jogo, e em seguida ele disse: “É sua buceta que fodo até em pensamento. Isso fala mais gosotsa” Ele transava com minha irmã ao telefone e eu que o fodia. Fodia o pau do marido dela. Que delicia – Ele falava pra ela mas dizendo pra mim. Ai gostosa, adoro te fuder. Sua buceta é molhadinha. Que delicia. E a idiota chifruda pensando que era da buceta dela. “continue bombando. Isso fode gostosa. Fode. Adoro sacanagem. Delicia de buceta. Vou gozar. Aiiiii” e gozou gostoso gemendo bem alto ao telefone, como se quisesse provar para ela que era pra buceta dela aquela gozada. Ele bombou ainda algumas vezes de levinho, dando gemidinhos de tesão. Era uma pica deliciosa de 18cm e ele ainda foi cara de pau de dizer para minha irmã olhando para mim ” Eu te amo sua gostosa, sua buceta é única e linda. Vou te comer a noite inteira” rindo e dizendo em seguida “em pensamento, claro”. Se despediram e eu ainda fui para o quarto deles transar na cama deles, senão não teria graça. Fiz sexo com meu cunhado com minha irmã ao telefone. Sou ou não sou uma cunhadinha  que é putinha, vagabunda, safada e gostosa?

Um comentário:

Anônimo disse...

Comer a cunhadinha e a melhor coisa do mundo